10 dicas para quem quer estudar em casa

Autoconfiança, maior controle do tempo, aumento da disposição… São diversas as vantagens obtidas por estudantes que optam por estudar em casa, seja no período que antecede o vestibular ou após a aprovação, por meio de uma graduação a distância.

Mas, para criar uma rotina produtiva de estudos, é preciso ter disciplina. A realidade é que, em casa ou em uma sala de aula, a aprovação no vestibular e o sucesso como universitário depende de muitos outros fatores, e o mais importante deles é a sua dedicação.

A seguir, você vai conhecer 8 dicas para quem quer se dar bem estudando em casa e, de quebra, vai conhecer um pouco mais sobre a EAD, o que pode ajudá-lo a descobrir se essa modalidade educacional é ideal para você! Confira:

As vantagens da EAD

Muito se fala em EAD, mas poucos realmente sabem como funciona essa modalidade de ensino e de aprendizagem.

Resumidamente, podemos dizer que educação a distância é o processo de ensino e aprendizagem no qual alunos e professores não precisam estar fisicamente no mesmo local ou interagindo simultaneamente.

A EAD é ideal para quem precisa ou prefere estudar no conforto do próprio lar, seja por levar uma rotina corrida ou por não ter condições de frequentar uma instituição de ensino presencial. Por meio dessa modalidade, o aluno:

  • tem maior flexibilidade e pode realizar seus estudos em seu próprio ritmo;

  • não precisa se deslocar diariamente para estudar, economizando tempo e dinheiro;

  • depois de formado em um curso de graduação EAD, conquista um diploma que tem o mesmo valor que o obtido em um curso presencial.

Atualmente, muitos estudantes se preparam para o vestibular estudando exclusivamente em casa, de modo autônomo, ou por meio de cursinhos on-line. Eles conquistam excelentes resultados com essa estratégia. E, por perceberem os inúmeros benefícios obtidos com o estudo em casa, optam por realizar uma graduação a distância.

Porém, seja na preparação para o processo seletivo, seja após a aprovação na faculdade, estudar em casa exige do aluno uma boa dose de disposição, autonomia e disciplina. Abaixo, você vai conhecer estratégias que podem otimizar sua performance como estudante EAD.

Dicas para estudar em casa

Estabeleça horários fixos

Vamos pensar na sua vida como estudante: durante o ano letivo, sua escola não começa as aulas na segunda-feira, às 8h, e na terça, às 14h. Ela segue horários fixos para o início e para o fim das atividades, além de pausas preestabelecidas para o descanso dos alunos.

É bem provável que você ache essa rotina um tédio, mas os educadores sabem que o seu corpo precisa de hábitos para ter um funcionamento adequado e apresentar um bom rendimento.

Para estudar em casa, você também precisa manter essa disciplina. Crie horários fixos durante a semana para começar — e terminar — os seus estudos. Se em um determinado dia, você precisar mudar os seus horários para realizar outras atividades, volte à rotina normal no dia seguinte. Esses hábitos te ajudarão a disciplinar o seu corpo e a sua mente sem sacrifícios.

Sobretudo para os marinheiros de primeira viagem, isso pode parecer um desafio. Mas, abaixo, selecionamos algumas dicas que vão ajudá-lo a transformar a sua rotina de estudos em casa em algo muito mais simples. Confira:

Desenvolva um cronograma de estudos

Por mais que a nossa casa não seja uma instituição de ensino, ter um cronograma de estudos, com rotina definida e uma boa organização daquilo que precisará ser estudado ao longo das semanas, é crucial para que você não procrastine os seus estudos quando estiver em casa.

Você pode dividir as matérias a serem estudadas de acordo com o conteúdo programático do seu vestibular ou calendário acadêmico do curso de graduação que escolheu após ser aprovado, por exemplo.

Assim, fica mais fácil criar metas de leitura, realizar exercícios e se preparar com qualidade sem deixar tudo para a última hora, já que estudar requer concentração e disposição do aluno.

Mantenha o registro das suas obrigações

Nosso cérebro foi feito para raciocinar, e não armazenar milhões de informações ao longo do dia. Para isso, você pode dispor de papel ou outras ferramentas digitais para manter o registro das suas obrigações sempre em dia.

Para isso, habitue-se a ter uma agenda ou outra ferramenta de anotações sempre em mãos ou em algum local visível de sua casa, com todas as suas obrigações e afazeres.

Assim, você poderá realizar outras tarefas ao longo do dia sem que nenhum ponto importante dos seus estudos seja deixado de lado.

Estabeleça metas a serem cumpridas

Transforme sua meta principal em pequenas metas, dividindo todo o conteúdo a ser estudado em tópicos menores.

Faça isso por meio do seu cronograma de estudos, registrando as atividades que precisa cumprir e as disciplinas mais importantes para estudar. Esse hábito ajuda a manter a organização e serve como motivação. Quando você completa suas metas, se sente movido a seguir estudando mais e mais.

O importante é que essas metas sejam realistas à sua rotina e às suas limitações. Não adianta tentar estudar 12 horas por dia se você não consegue se manter concentrado nem por 2 horas.

E, se perceber que o seu plano não está apresentando rendimentos, mude-o. Observe quais são as suas principais dificuldades e tente adaptá-lo de uma forma que você consiga superá-las e cumprir os seus objetivos de forma realmente produtiva.

Mantenha-se motivado

Para cumprir as metas estabelecidas, manter-se motivado é crucial para que, ao longo dos dias, você não desista daquilo que estabeleceu cumprir.

Não adianta chegar do trabalho ou da escola depois de um dia cansativo e partir diretamente para os livros. Mesmo que você se dedique por horas e horas ao estudo, dificilmente conseguirá absorver aquele conteúdo se não estiver motivado.

Antes de começar, tome um banho, coma algo leve e se dedique inteiramente ao que estiver fazendo.

E o mais importante: não deixe de estudar. Até mesmo nos dias em que a sua motivação não ajudar, se dedique a fazer uma revisão de determinados conteúdos ou à leitura de textos mais leves. Motivação não é apenas um estado de espírito, e sim um hábito.

Seja organizado

À primeira vista, quem nunca estudou em casa ou fez um curso a distância pode pensar que a EAD é mais “fácil” do que a educação presencial, já que o aluno não tem a figura constante do professor por perto.

Contudo, se por um lado os cursos a distância proporcionam liberdade para estudar quando melhor lhe convier, por outro, o estudante precisa de muita organização para lidar com tantos conteúdos “sem deixar a peteca cair”.

Assim como horários fixos, você também precisa de um ambiente exclusivo para estudar. Seguir esse padrão é uma maneira de mandar um recado para o cérebro: “ei, chegou minha hora de estudar! Nada de pensar no próximo episódio daquele seriado ou no futebol do fim de semana, OK?”.

Esse espaço precisa ser o mais organizado e silencioso possível. Escolha uma área longe da convivência da família ou de barulhos externos, e tenha todo o material necessário para o estudo bem perto de você, com o intuito de evitar pausas desnecessárias para procurar um livro ou um caderno, por exemplo.

Uma boa luminosidade também ajuda a diminuir a sensação de sonolência e cores como o amarelo e branco no ambiente são capazes de estimular as atividades intelectuais.

Deixar também os seus materiais didáticos em ordem, sejam eles físicos ou digitais, certamente aumentará o controle das obrigações e fará com que o seu estímulo para os estudos esteja sempre em alta.

Segmente o conteúdo de estudo

Sabemos que é difícil não tentar estudar todas as matérias atrasadas ou disciplinas importantes de uma só vez, principalmente em períodos de prova, para quem ainda está no colégio, para quando o vestibular está se aproximando ou também para quem já está cursando uma faculdade. Mas o ideal é que você segmente, semanalmente, o conteúdo que precisa estudar.

Se você já concluiu o terceiro ano e não está em um curso pré-vestibular, procure por apostilas antigas na internet ou peça emprestado os cadernos de colegas que já foram aprovados no vestibular.

Separe o material de acordo com a relevância e comece pelas disciplinas mais difíceis, que exigem maior tempo de leitura e de concentração, e em seguida parta para as mais fáceis. Termine as suas horas de estudo com uma revisão geral do conteúdo do dia anterior.

Para quem optou por uma graduação EAD, por exemplo, realizar revisões periódicas dos conteúdos e disciplinas é fundamental para manter o conhecimento na ponta da língua, já que, na educação a distância, você se torna o maior responsável por sua aprendizagem.

Tenha cuidado com as distrações

Não há dúvidas: a internet é uma importante aliada na sua rotina de estudos. Graças a ela, você tem acesso a qualquer informação à distância de um clique, não precisa mais carregar dezenas de livros da biblioteca para casa e pode até assistir aulas no YouTube.

O problema é usar a internet como uma desculpa para perder horas atualizando as suas redes sociais ou em sites que não estão ligados ao que é relevante para os seus estudos naquele momento.

Sobretudo quando o estudante opta por um curso EAD, no qual tem a flexibilidade na realização de atividades e tarefas, pode haver uma série de deslizes, já que tende a procrastinar enquanto navega por outros sites ou quando desperdiça horas nas redes sociais, deixando as responsabilidades em 2º plano.

O ideal é que, antes de começar a estudar em casa, você separe uma lista do que precisa consultar para os estudos e deixe salva no computador.

Dessa forma, procure organizar um cronograma de estudos e segui-lo com seriedade, reservando as horas certas do seu dia para se dedicar aos seus estudos e evitar perdas em sua aprendizagem.

Durante as horas em que precisa se concentrar, desligue o smartphone e a TV e só utilize o computador para pesquisas extremamente necessárias. Não se esqueça de avisar à sua família que aquele é o seu horário de estudos e que você não deve ser incomodado.

Desenvolva a autonomia

A autonomia é uma característica muito importante a ser desenvolvida por quem decide estudar em casa ou encarar um curso a distância.

Ela ajuda a manter o estudante esforçado, curioso e em constante aperfeiçoamento, seja por meio da busca exaustiva pelo conhecimento ou pela interação com tutores, professores e colegas que estejam inseridos em seu processo de aprendizagem.

Afinal, o que definirá o sucesso acadêmico do estudante é o seu grau de comprometimento com a sua formação.

Dessa forma, seja na preparação para o vestibular ou em um curso EAD, habitue-se a tirar as suas dúvidas, busque realizar com excelência as atividades às quais se propuser e vá além do conhecimento oferecido pelos materiais que tiver em mãos, aprofundando sempre mais os seus estudos em prol do seu objetivo.

Concilie os estudos com outras atividades

Você sabia que o seu nível de concentração só dura em média 50 minutos? Por isso, muitas escolas possuem exatamente esse tempo de duração para cada aula. Então, não adianta ingerir 3 xícaras de café e tentar estudar por 3 horas seguidas.

O ideal é que você mantenha intervalos de 10 a 15 minutos a cada hora de estudo. Vale fazer um lanche, ir ao banheiro ou caminhar um pouco. Qualquer coisa que deixe a sua mente descansar. Esse tempo, aliado ao sono de 8 horas, ajuda o seu cérebro a fixar e a memorizar informações.

Se você possui dificuldades de concentração, fique longe da internet e da televisão, ou pode transformar a sua pausa de minutos em horas, e comprometer todo o rendimento do dia.

Saber conciliar obrigações com a sua rotina pessoal é muito importante para evitar estresse e até mesmo doenças.

Então, gostou das nossas dicas sobre como estudar em casa e já está pronto para encarar o desafio?

Compartilhe essas dicas também nas redes sociais, e ajude muitos outros estudantes a descobrirem como é possível estudar em casa com qualidade e eficiência!