5 maneiras de mudar o mundo sendo um engenheiro ambiental! 5 maneiras de mudar o mundo sendo um engenheiro ambiental!

5 maneiras de mudar o mundo sendo um engenheiro ambiental!

Você já pensou que algumas ocupações podem ser consideradas sustentáveis? Um exemplo claro desse tipo de profissão é a Engenharia Ambiental; apesar de ser bastante conhecida, ainda é uma carreira que traz dúvidas para quem deseja segui-la.

Por isso, separamos algumas informações sobre a atuação do engenheiro ambiental no mercado de trabalho e algumas ações sustentáveis que esse profissional pode praticar. Vamos lá?

O que faz um engenheiro ambiental?

O curso superior de Engenharia Ambiental tem como principal meta promover condições gerais para a manutenção do meio ambiente. Assim, podemos entender que o profissional dessa área utiliza técnicas específicas para o desenvolvimento sustentável, integrando as dimensões ecológica, social, econômica e tecnológica da natureza.

Ele desenvolve também sistemas que buscam recuperar os impactos ambientais, levando em consideração as suas causas e propondo medidas para que não ocorram novamente. Além disso, elabora planos de ações que visam preservar o meio ambiente como um todo.

Por isso, o engenheiro ambiental é um profissional extremamente importante no mercado de trabalho — em todos os tipos de organizações, em especial, aquelas que prezam pela sustentabilidade.

Sua atuação sustentável faz com que ele solucione diversos problemas relacionados a agressões ambientais e à escassez dos recursos naturais, sem deixar de levar em consideração o bem-estar dos seres humanos.

Esse profissional pode atuar em empresas de diversos tipos, ONGs, secretárias municipais e estaduais, órgãos ligados ao meio ambiente e organizações agrícolas.

Quais ações do engenheiro ambiental podem mudar o mundo?

O campo de atuação do engenheiro ambiental é amplo, tendo como principal foco auxiliar na preservação do meio ambiente de diversas maneiras, ao utilizar seus conhecimentos e habilidades.

Vamos citar aqui algumas dessas formas, mas é preciso deixar claro que não são as únicas. Conheça quais são essas atuações!

Saneamento básico

Esta é uma das principais áreas de atuação do engenheiro ambiental. Ele realiza estudos sobre o controle da qualidade do meio ambiente, por meio de redes de monitoramento e de vigilância. Além disso, também desenvolve sistemas para a gestão e o tratamento de resíduos líquidos, sólidos e gasosos.

A atuação do profissional nesse campo é relevante para o meio ambiente, pois o descarte incorreto do esgoto na natureza pode provocar diversos impactos ambientais — os efluentes lançados nos rios levam ao acúmulo da matéria orgânica nesses locais, reduzindo a quantidade de oxigênio dissolvido nas águas e, consequentemente, a morte de peixes e a redução da diversidade biológica. Quando os resíduos são tratados, eles podem ser lançados na natureza sem causarem maiores danos, evitando sérios impactos ambientais.

Além disso, os engenheiros ambientais que atuam no saneamento básico fazem a análise dos riscos e dos impactos ambientais dos efluentes, quantificando como agridem a natureza e prejudicam o equilíbrio ecológico. Esses estudos permitem que sejam tomadas atitudes para prevenção dos danos, antes mesmo dos rejeitos serem produzidos.

Tratamento do lixo

O engenheiro ambiental também tem função essencial na redução, na eliminação e na reciclagem dos resíduos sólidos. Ele pode atuar diretamente nas indústrias, com o intuito de evitar a produção excessiva de lixo, ou pode trabalhar em locais que fazem a coleta desses materiais.

A grande quantidade de lixo descartada de maneira inadequada tem gerado sérios danos ao meio ambiente, prejudicando todo o equilíbrio ecológico. Por isso, o engenheiro ambiental tem atuação extremamente importante nessa área. Utilizando técnicas específicas, ele propõe soluções para a redução da produção excessiva dos resíduos sólidos em indústrias, reduzindo consequentemente o impacto que eles causariam na natureza.

Uma outra forma de atuação é por meio da reciclagem correta do lixo. Muitas empresas produzem diversos outros materiais durante a reciclagem, fazendo com que o processo seja ineficaz. Com o auxílio do engenheiro ambiental, é possível fazer o reuso dos resíduos de maneira eficiente, diminuindo exponencialmente as agressões ao meio ambiente.

É preciso ainda que o engenheiro ambiental esteja atento ao tratamento do lixo — em lixões e em aterros sanitários. É necessário que esse procedimento seja feito de maneira correta, pois o lixo produz substâncias tóxicas que causam sérios danos ambientais.

Gerenciamento de sistemas de distribuição de água

A principal função do engenheiro ambiental no gerenciamento das águas é desenvolver sistemas que possibilitem o menor desperdício durante a distribuição e o transporte desse recurso. Isso somente é possível por meio de análises dos cursos das águas e estudos sobre a melhor maneira de utilizá-las sem gerar o desperdício.

Esse profissional também desenvolve sistemas para tratamento das águas residuais que, combinados com a tecnologia, as adéquam a qualidade necessária para que possam ser descartadas no meio externo ou ainda reutilizadas.

Ainda é possível que o engenheiro ambiental trabalhe com métodos para obtenção de águas provenientes de outras fontes, como a chuva, para que elas sejam utilizadas em diversos procedimentos, reduzindo e preservando esse recurso natural.

Sistemas de energia

É de conhecimento geral que a energia é um recurso essencial e indispensável para a vida de todos. Porém, as formas utilizadas para se obter energia, como as hidrelétricas e termelétricas, vêm causando sérios danos ao meio ambiente.

É nesse cenário que se faz necessária a participação de um engenheiro ambiental. Ele atua desenvolvendo maneiras de reduzir os danos causados ao meio ambiente para a produção de energia, analisando esses processos e encontrando formas alternativas que sejam menos agressivas.

Além disso, esse profissional pode utilizar formas de produção de energia que não agridem o meio ambiente com tamanha intensidade, como a solar e a eólica. No entanto, para fazer uso dessas ferramentas, é preciso compreender qual a demanda de energia necessária e o potencial do local, pois é possível que se reduzam as agressões ao meio ambiente, mas os gastos com matéria-prima se elevem e, consequentemente, se produza mais lixo, não obtendo nenhuma vantagem sustentável.

Poluição ambiental

Engana-se quem acredita que o engenheiro ambiental não deve se preocupar também com a qualidade do ar. Além de procurar reduzir os impactos ambientais, ele ainda pesquisa soluções para melhorar a qualidade do ar e evitar que novos poluentes sejam lançados.

As maneiras de mudar o mundo sendo um engenheiro ambiental são diversas! Além de auxiliar na redução dos danos causados ao meio ambiente, esse profissional preza pela qualidade na saúde dos seres humanos, sendo sua atuação extremamente importante nos mais diversos setores do mercado!

Se interessou pela atuação do engenheiro ambiental? Quer conhecer mais sobre esse assunto? Então, não deixe de assinar nossa newsletter! E, se quiser saber tudo sobre esse e outros cursos antes de fazer o vestibular, clique aqui.