Cinco dicas para fazer sua transferência universitária e não se arrepender

Se há insatisfação com o curso ou a estrutura da faculdade, pedir uma transferência pode valer muito a pena; saiba como avaliar 

Não sabe se vai ou fica? Há diversos motivos que ensejam um estudante a pedir uma transferência de uma instituição para outra: mudança de residência ou local de trabalho, insatisfação com as aulas ou com a infraestrutura, custos, falta de sintonia com o currículo ou a metodologia. 

Se for algo estrutural, como o conteúdo programático ou a infraestrutura, a transferência pode ser a melhor pedida. Mas se o problema são os custos, por exemplo, talvez seja melhor procurar sua instituição atual para conversar e buscar a melhor saída.

Confira a seguir cinco orientações para fazer sua transferência com segurança e sem arrependimentos!

Reflita sobre os motivos

Trocar de faculdade é uma atitude que irá impactar seu currículo, então reflita: será um impacto positivo? Avalie outros fatores além do curso, como a estrutura das instituições e a oferta de oportunidades – por exemplo, a universidade de destino tem convênios com empresas? Tem professores afinados com o mercado de trabalho? Desenvolve projetos que oferecem a possibilidade de bolsas de estudo?  Se a resposta for “sim”, então a troca provavelmente vai expandir suas possibilidades de carreira e atender às suas expectativas. Você também pode pedir uma entrevista na faculdade, e assim sanar todas as suas dúvidas.

Reputação também conta muito

Instituições de ensino superior que tenham um bom histórico ou que sejam de tradição pesam positivamente no seu currículo, em relação às de menor prestígio ou pior avaliadas pelo Ministério da Educação (MEC). Quando o assunto é decidir o seu futuro, dê preferência por universidades com boas notas nas avaliações oficiais.

Networking faz diferença

Networking nada mais é que fazer contatos dentro de certos ambientes – faculdade, eventos, cursos etc. – que podem ser relevantes para a sua vida profissional. Quando estiver avaliando uma faculdade para possível transferência, pense em profissionais de sucesso que tenham se formado ali e verifique se os professores são autoridades em suas áreas de atuação. Essa interação pode te ajudar a ter boas oportunidades de trabalho no futuro. 

Verifique os passos do procedimento

Quando um aluno deseja mudar de universidade, o pedido de transferência deve ser solicitado junto à instituição no qual ele está matriculado. Isso normalmente é feito na coordenação do curso, e os documentos a serem solicitados dependem da instituição de ensino para onde você quer ir. Em geral, são documentos pessoais, de matrícula e o histórico acadêmico – este último contém informações sobre as disciplinas já cursadas, seus conteúdos programáticos e suas cargas horárias. 

Em alguns casos, é necessária a realização de uma prova de conhecimentos específicos para ingresso via transferência; o objetivo é verificar se o nível em que se encontra o estudante é compatível aos dos futuros colegas de sala.

Algumas instituições, como as que fazem parte do Ecossistema Ânima, costumam oferecer descontos para os alunos que se matriculam via transferência. Vale ficar atento a mais esse benefício!

Aproveite o conteúdo cursado

O processo de transferência geralmente permite o aproveitamento de disciplinas. Por isos, é provável que o universitário tenha algumas matérias eliminadas na nova universidade por já tê-las cursado antes. Se o curso for muito diferente, talvez seja possível aproveitar algum conteúdo como hora extracurricular, por exemplo. Cada instituição, porém, tem seus próprios critérios para decidir se uma matéria já cursada poderá ou não substituir outra. 

Analise a grade do novo curso e programe-se para completar o currículo com entusiasmo. Afinal de contas, aproveitar bem seus estudos e curtir as aulas fará toda a diferença!