Cursos de extensão contribuem para personalizar a formação universitária

Catálogo dos cursos de extensão traz temas relacionados a competências socioemocionais e profissionais; formato facilita autogestão da carreira

Os cursos de extensão são cursos de curta-duração que os estudantes do UniBH podem fazer durante sua jornada na graduação. Eles possibilitam, por exemplo, que um aluno do curso de Jornalismo possa aprender um pouco sobre mercado de capitais. Ou vice-versa. Ou ainda se aprofundar em algum conteúdo que já faz parte da grade curricular de seu curso.

O objetivo é contribuir para a personalização da formação de cada estudante, de acordo com seu Projeto de Vida.

O catálogo dos cursos de extensão está dividido em temas relacionados ao desenvolvimento das competências socioemocionais (soft skills) e das competências profissionais. No primeiro campo há opções como Inteligência Emocional, Liderança e Resolução de Conflitos, entre outros. Já no segundo, os estudantes encontram opções diversas como Educação para Longevidade, Receitas das Famílias, Locução e Apresentação de Eventos Online, Desenvolvimento de Carros elétricos etc. As sugestões dos temas são dos professores e coordenadores da própria instituição.

Há ainda uma terceira esfera que são os cursos de extensão internacionais, oferecidos nas línguas inglesa e espanhola. Há opções como Mídia Social para Desenvolvimento da Carreira, Arte da Negociação, Mulheres na Liderança, entre outros. Uma parceria com a Ânima Educação garantiu que os cursos disponibilizados pela Coursera, empresa norte-americana de tecnologia educacional, também possam ser acessados. Eles são ministrados por prestigiadas universidades instituições, como Yale University, University of California, Case Western Reserve, e University of Virginia.

“São minicursos oferecidos em outros idiomas por universidades do mundo inteiro. É uma boa oportunidade para o aluno ter experiência com instituições renomadas. Também servem para complementar e aprofundar o conhecimento, e ainda ajudam a abater horas da carga de atividades complementares que precisa ser cumprida”, explica Denise Campos, vice-presidente acadêmica da Ânima Educação.

Os cursos duram, em média, 30h, e são ministrados tanto em ambiente virtual (com opções de aulas ao vivo) quanto presencialmente. Eles podem ser acessados pela ferramenta Ulife Play (https://www.ulife.com.br), que abarca a plataforma Vida e Carreira.

Certificação pode ajudar a dar ‘match’ com emprego

Os cursos de extensão não são obrigatórios, mas são importantes porque oferecem a oportunidade de o aluno ampliar conhecimento e personalizar sua formação naquilo em que tem mais interesse. As aulas são ministradas por professores do UniBH e demais instituições da Ânima Educação e por profissionais do mercado. Ao final de cada curso, os estudantes são certificados.

Ao concluir o curso, a certificação já é agregada ao currículo do aluno. Nas opções internacionais, o certificado sai pela pelas instituições proponentes.

A plataforma Vida e Carreira também disponibiliza oportunidades de emprego e estágio no mercado de trabalho. Por meio de inteligência artificial, consegue identificar se o aluno possui as competências necessárias para pleitear uma determinada vaga.

“Fazendo esse ‘match’ do que o mercado exige, o aluno consegue na própria universidade suprir um possível gap. Ele desenvolve a competência que lhe falta dentro do próprio curso superior, é o que chamamos de autogestão da carreira”, explica Rodrigo Neiva, diretor de personalização da Vice-Presidência Acadêmica da Ânima Educação

Além disso, os estudantes contam, ainda, com a Ulife Mentoria que oferece a eles um mentor para direcioná-los na carreira. Pode ser um professor, um ex-aluno da Ânima ou mesmo um profissional que atua no mercado.

Dentro da grade curricular, os cursos de extensão têm espaço na vida acadêmica do aluno em um dia da semana que é dedicado para a personalização da formação. O restante dos dias deve ser preenchido pelas Unidades Curriculares e projetos de extensão que são obrigatórios.

“O bom aluno vai ter o triplo de carga horária obrigatória do curso, mas ele pode fazer os cursos de extensão quando tiver interesse”, finaliza Neiva.

Nanodegrees são exclusivos das pós-graduações

Nos cursos de pós-graduação lato sensu, os currículos são organizados em nanodegrees. Assim como as UCs, eles funcionam como minicursos que trabalham o conhecimento de forma agregada. Os estudantes recebem uma certificação ao concluir cada nanodegree, antes do diploma final.