Conheça o Manual de Cuidados Paliativos do Ministério da Saúde

Foi publicado em setembro de 2020 o Manual de Cuidados Paliativos (CP) do Ministério da Saúde (MS) em parceria com o CONASS e com o Hospital Sírio-Libanês (HSL).

Os coordenadores do manual, Dra. Maria Perez Soares D’Alessandro, Coordenadora Médica do PROADI Cuidados Paliativos HSL e Dr. Daniel Neves Forte, Gerente de Humanização e Cuidados Paliativos do HSL conversaram com a nossa reportagem para esclarecer os objetivos do trabalho.

Segundo Maria Perez Soares D’Alessandro: “um dos grandes objetivos do manual é facilitar o acesso dos profissionais de saúde à informação. Existe muita pesquisa e ampla produção de conhecimento em Cuidados Paliativos, as quais são publicadas fundamentalmente em inglês, em periódicos internacionais. Ao lançar um manual em português, com possibilidade de download gratuito no site do Ministério da Saúde, trazendo informações atualizadas e práticas, um maior número de profissionais consegue estudar essa abordagem”.

Já Daniel Neves Forte relatou que o manual pretende contribuir no trabalho de profissionais de saúde que acham que sabem fazer CP porque têm boas intenções, mas não dominam a técnica. Forte menciona, que boa intenção não é suficiente para um bom cuidado e que é essencial aliá-la à técnica adequada. Menciona ainda que os CP devem ser ofertados tanto pelo paliativista, como CP especializado, como por todos os profissionais de saúde que cuidam de pacientes com sofrimentos relacionados a doenças graves. Esse cuidado, é chamado de CP geral e deve ser disseminado para que possa chegar aos tantos pacientes que dele precisam.

São abordados temas como o conceito de cuidados paliativos, ferramentas para prognóstico, aspectos ético-jurídicos, comunicação de más notícias em saúde e manejo de sintomas. Além desses temas foi considerado essencial incluir materiais especificamente relacionados a COVID-19, como o contexto de infecção e distanciamento social, para auxiliar no cuidado dos pacientes acometidos.

Em sua apresentação, os coordenadores do manual mencionam que: “O CP desenvolve competências relacionadas ao cuidado do sofrimento físico, psíquico, social e espiritual de pacientes que enfrentam doenças que ameacem suas vidas, bem como as suas consequências que afetam os familiares. Estas competências podem e devem ser integradas precocemente ao cuidado que busca a cura ou o controle da doença, gerando assim melhoria em qualidade de vida, além de um importante impacto econômico”. Vale frisar nesse comentário, que os CP devem ser oferecido precocemente, sempre que houver sofrimento relacionado a uma doença grave, o que pode incluir pacientes com proposta de cura. Devemos abandonar a ideia antiga e inadequada de que os CP beneficiam apenas pacientes em fase final de vida.

O UniBH, reconhecendo a importância do aprendizado em CP durante a graduação, tem instituído ações para aumentar o contato dos estudantes com essa área do conhecimento. Em agosto foi promovido web simpósio envolvendo a temática dos CP na pediatria. Além disso, a disciplina de geriatria já incluiu em suas práticas a discussão dos CPs no atendimento dos idosos. E para o ano de 2021 há possibilidade de implementação de uma disciplina optativa na grade curricular.

 

Clique aqui para acessar o Manual de Cuidados Paliativos