A importância do Minas Trend para jovens empreendedores da moda

Por Thayane Domingos e Glycia Vieira

Além de palestras e desfiles com marcas conceituadas, a 24ª edição do Minas Trend tem, no Salão de Negócios, a participação de jovens empreendedores que buscam dar maior visibilidade e reconhecimento para suas marcas. Para participar do evento, alguns contam com a ajuda de concursos ou patrocinadores.

Este é o caso da Jéssica Andrade, 27 anos, que leva o próprio nome na marca. Ela, que participou do Concurso Ready To Go, promovido pelo Sindivest-MG, já esteve presente em quatro edições do Minas Trend, trazendo peças atemporais. “São bem versáteis. Você consegue desde uma produção desde ir pra praia, você usa como saída [de banho], e fazendo uma produção mais elaborada você consegue ir numa ocasião mais arrumada”. Nesta edição, sua marca desfilou na abertura do evento, na segunda-feira (08/04). Para Jéssica, o evento traz visibilidade para jovens marcas. “A Feira [de Negócios] dá a possibilidade de conquistar mercado no Brasil. Têm compradores do Brasil todo e compradores internacionais, que a FIEMG sempre intermedia as relações”.

Entre os diversos estilos e propostas presentes no evento, a Norb Creative Brand traz a moda agênero. Noberto Resende, 24 anos, responsável pela marca, fala um pouco sobre esta proposta. “Uma moda agênero que respeita a individualidade de cada ser.

Então a mulher que é feminina não vai deixar de ser feminina por usar uma peça que não tem gênero e o homem também pode brincar com isso de ser ora feminino, ora mais masculino. [O conceito da marca é] dar essa liberdade e quebrar essas barreiras de rótulos impostas pela sociedade”.

A Norb Creative Brand contou com a ajuda de parceiros para sua primeira participação no Salão de Negócios. Entre os parceiros está o Centro Universitário Una, do grupo Ânima Educação, que ajudou na confecção das peças. “Contar com parceiros é o que me deu gás e força para trazer meu trabalho e fazer com que as pessoas me conheçam através da minha arte”, cita Noberto ao falar sobre a dificuldade em ter uma marca pequena.

Bernardo Rostand, 24 anos, veio de Brasília para participar do evento. Criador da Rostand, ele fala sobre o conceito da marca. “É uma marca que quer apresentar uma nova moda de noite. É uma moda feita para mulher independente, que está preparada para o que aparecer na frente dela. Ela é confiante o suficiente para usar uma peça com muita personalidade, com muito brilho. Ela se sente confortável usando uma peça mais conceitual, ela não tem problema em se vestir de uma forma mais exagerada, mais aparente, porque ela gosta de estar sobre os holofotes”. Bernardo espera que,

através do Minas Trend, mais pessoas conheçam a marca. “Como é a primeira vez [no evento], minha expectativa é muito mais de expor minha marca no mercado, para que as pessoas vejam o que a Rostand está fazendo”.

Flávia Laboissiere, 35 anos, fundadora da Laboissiere, também é de Brasília. A marca, que pela primeira vez está presente no evento, segue tendências européias e é pensada para mulheres fortes e trendsetters. Flávia destaca a participação da Laboissiere nesta edição do Minas Trend. “Uma grande oportunidade estar participando desse evento e eu espero que eu possa divulgar e expandir a minha marca para todo o Brasil”. Além de participar do Salão de Negócios, a marca participou do desfile aberto ao público na quarta-feira (10/04).

Nesta edição, 19 marcas participam do evento através do Programa FIEMG Competitiva. O programa, que tem como objetivo expandir os horizontes das marcas mineiras, estimular a participação de novas empresas, capacitar o mercado e impulsionar novos negócios, selecionou empresas que nunca participaram do evento ou não participam há mais de três anos. Através da seleção, as marcas passaram por um treinamento pré-evento e tiveram condições especiais de participação.

A Feira de Negócios promove aos jovens empreendedores oportunidades de intercâmbio, troca de conhecimento e integração entre profissionais do setor da moda.

Atualmente no Brasil o crescimento de jovens que estão empreendendo com ideias inovadoras estão chamando atenção de empresas, para investir em no seu negócio. Além disso para empreender é necessário juntar um acervo de ideias para colocar em prática. As empresas fazem um papel de auxílio não só financeiro mas também de orientar os jovens empreendedores em tudo. Hoje as oportunidades estão cada vez mais acessíveis para quem busca uma chance de empreender no seu negócio.

Inscreva-se