Parceria entre o UniBH e o Grupo EPO promove aprendizado 360º para os alunos da Engenharia

Uma parceria inédita entre o UniBH e o Grupo EPO vai permitir que alunos do curso de Engenharia Civil da instituição participem de todas as etapas da obra do Armazém 356, projetado pela BLOC, idealizado e executado pela EPO na altura do bairro Belvedere, saída para o Rio de Janeiro, na BR 356.

 

O projeto, chamado Mãos à Obra, promove a mútua e ampla colaboração no envolvimento de todas as disciplinas do curso às etapas da obra. “A ideia é fazer com que nossos alunos possam complementar os conhecimentos teóricos por meio de estudos científicos de pesquisa sobre os métodos construtivos, otimização de mão de obra, gestão da produção, geração de resíduos, materiais de construção, entre outros”, explica Derival Martins Rosa, coordenador de Engenharia do UniBH.

 

Em contrapartida, a EPO poderá utilizar os resultados dos estudos e pesquisas realizadas pelos alunos e professores do UniBH para fins de melhorar os processos de execução e controle das obras, além de utilizar os laboratórios do Centro universitário para controles tecnológicos da construção.

 

“A ideia de fazer uma sala de aula no canteiro de obras, proposta pelo UniBH, foi muito bem recebida pela EPO por ser uma forma de contribuir com os futuros engenheiros, por meio da vivência prática do que é aprendido em sala. Com a parceria, os alunos vão conviver conosco e participar de uma obra grandiosa em uma área de aproximadamente 24.000 m². Com isto, poderão sair da faculdade com mais conteúdo prático e, certamente, mais preparados para atuar em outros projetos. Acreditamos que, mesmo pequena, esta contribuição da EPO é valiosa para o desenvolvimento dos futuros profissionais e, consequentemente, do mercado de trabalho”, comenta o diretor de obras da EPO, Jairo Dias.

A parceria, a princípio, tem duração prevista de dois anos, podendo ser estendida.

O projeto

Com uma área de aproximadamente 24.000 m², o Armazém 356 vai funcionar como um verdadeiro armazém, onde as pessoas vão encontrar itens que necessitam, com diversidade e pluralidade num ambiente contemporâneo, despojado, aberto e de estética industrial.