Uma trajetória na pesquisa

Confira o relato da professora do curso de Medicina, Jacqueline Braga Pereira, sobre a sua trajetória na área da pesquisa

Pesquisar… do verbo transitivo direto e intransitivo: procurar com aplicação, com diligência; e do transitivo direto: tomar informações a respeito de. Mas não podemos deixar de saber a “origem”… e Pesquisar vem do Latim perquirere, “buscar com afinco”, de per-, intensificativo, mais quaerere, … indagar”, de quaestio, “busca, procura, problema”.

Então vou contar um pouco da minha trajetória na pesquisa, sem esquecer que andam juntos à ela o Ensino e a Extensão.

O veio pesquisar começou no ensino médio, nos laboratórios do Coltec da UFMG. Foi ali que entendi que o que líamos nos livros se transformava em textos somente após muito anos de pesquisa realizadas atrás de bancadas e observações atentas. Entre microscópios e tubos de ensaio, meus olhos foram despertados para uma ciência na qual eu podia ser o agente da transformação, ao invés de ser um mero observador daquilo que mundo me apresentava.

Quando eu terminei meu curso de Técnico em laboratório em Patologia Clínica, fui aprovada no concurso público da UFMG e iniciei minhas atividades no Laboratório de Fisiologia do ICB em 1995. Ao lado de grandes pesquisadores, tive a oportunidade de aperfeiçoar minhas técnicas e contribuir para a defesa de mestrado e doutorado de muitos que por ali passaram (1,2,3,4,5), assim como tive a honra de participar do meu primeiro Ensaio Clínico que teve como fruto a notória publicação na Revista Lancet : “Brain natriuretic peptide and left ventricular dysfunction in Chagas’ disease (Ribeiro, ALP; dos Reis , AM ; PEREIRA, J. B. et al)”.

Durante a minha graduação em Medicina na UFMG, continuei meu trabalho como técnica de laboratório. Em 2002, recebi um convite do inigualável Prof. Henrique Vitor Leite, meu “pai profissional”, e fui transferida para o Laboratório de Medicina Fetal do Hospital das Clínicas, onde pude continuar minhas contribuições técnicas, aliar a experiência de bancada e aprender sobre as particularidades do Ensaio Clínico. Neste período, tive a oportunidade de participar como co-autora de alguns dos trabalhos nos quais participei desde a coleta de amostras, às padronizações, dosagens laboratoriais e discussões dos desfechos clínicos. Meu universo se expandia à medida que eu criava o entendimento de que como um projeto se transformava em dosagens, estas saíam da bancada e tinham uma aplicabilidade clínica .(6,7,8,9,10).

Ao terminar minha graduação, iniciei meu mestrado sob a orientação da professora Adelina Martha dos Reis, aquela que me ensinou tudo que sei sobre pesquisa. Com ela aprendi a importância das fases de execução dos testes, sobretudo a pré-analítica, que deve ser conduzida seguindo o rigor técnico necessário para garantir resultados exatos e de confiabilidade. Então, em 2009 me tornei Mestre pelo Programa de Pós-Graduação  em Ciências Biológicas Instituto de Ciências Biológicas da UFMG com a dissertação “Participação do Peptídeo Natriurético Atrial no balanço hidromineral de útero de ratas induzido pela ação do estradiol e da progesterona”.

Mergulhada na àrea de Saúde da Mulher, fui me aproximando e apaixonando por este vasto mundo de Assistência à Mulher e pesquisa, sempre ao lado de profissionais que traziam em si, tudo aquilo que eu admirava e almejava ser “médico professor e pesquisador”. No mesmo ano que defendi meu mestrado , continuei meu trabalho como técnica de laboratório e iniciei minha especialização em Ginecologia e Obstetrícia e em 2011, conclui minha Residência Médica no Hospital das Clínicas da UFMG. Aliar a pesquisa à assistência àquelas pacientes, me fez apaixonar mais ainda por este vasto universo da pesquisa, ao entender que o controle do laboratório sobre os erros em cada uma das fases da pesquisa era variável, porém todos têm grande impacto na conduta a ser adotada pelo médico assistente, frente ao resultado laboratorial e da pesquisa na qual se baseavam e acreditavam.

Em 2014, obtive o meu título de doutora, sob a brilhante e inigualável orientação Professora Zilma Silveira Nogueira Reis, com a qual pude aprender a importância da criteriosa análise estatísticas das dosagens laboratoriais realizadas e entender mais sobre as particularidades de um Estudo Clínico Longitudinal. Assim, defendi minha a tese que tem como título: ” Estudo de Marcadores Bioquímicos Urinários como Preditores de Pré-eclâmpsia e sua Gravidade” pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde da Mulher do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina da UFMG. Este trabalho, de relevância na área de síndromes hipertensivas, uma das principais causas  de morte materna no mundo, recebeu 2 premiações como “Melhor trabalho científico de Obstetrícia no VII Congresso Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia” e também como “Finalista do 6o Prêmio Inovação Medical Services categoria Profissionais de Saúde, modalidade Projetos da Sanofi”.

Meu percurso só estaria completo se eu pudesse levar todos os conhecimentos aprendidos aos outros, então ser professora, seria a completude de tudo.

Em 2012 iniciei minha carreira como docente na UFOP, minha escola da vida de lecionar. Conheci alí a importância dos Projetos de Extensão e das ações para a comunidade.

Em 2018 ingressei como professor Adjunto na UFMG e pude aliar tudo que fui construindo ao longo da minha carreira, o Ensino , a Extensão e Pesquisa.

Neste mesmo ano, com a exoneração da UFOP, recebi o inusitado convite da Profa Marília Zicker Hanan para trabalhar no UniBH, lugar por onde os minha mente já exercia aspiração para trabalhar, por todas as vezes que eu passava frente ao Campo Buritis.

No UniBH, tenho lecionado para os alunos de Medicina na área de Ginecologia e Obstetrícia, nas disciplinas de GO I e GO II , sendo responsável pela aula teórica, ambulatório e simulação. Como atividades extra-curriculares , tive a oportunidade de lecionar algumas aulas com temas diversos como “Fisiologia da Pré Eclâmpsia” no Encontro da LAFIC – Liga Acadêmica de Fisiologia Clínica da UniBH; ” Envelhecimento e Sexualidade ” aula inaugural para os alunos da GO I e “Câncer de Mama na Gestação” no VIII Encontro da LIACO no UniBH. Também tive a oportunidade de propiciar à alguns alunos a participação em eventos científicos, como no XII Congresso Mineiro de Ginecologia e Obstetrícia com os trabalhos “Avaliação dos fatores de risco gestacionais associado à natimortalidade na maternidade do Hospital Risoleta Tolentino Neves, no período de janeiro a dezembro de 2018” (Renata Gandini Vieira; Luiza de Souza Cabral; Lauro dos Santos e Silva; Maria Fernanda Miranda Valente) e “Reação da Penicilina ou Reação de Jarisch-Herxheimer (RJH) como fatores definidores do tratamento da sífilis e seu consequente resultado perinatal” (Renata Gandini Vieira; Fernanda Gualberto Costa Campos; Vanessa Pontes Nofal; Isabela Galantina Silveira. Também tive a oportunidade de, com alunos do UNIBH, ser premiada com o 1o lugar com o trabalho ” Perfil Epidemiológico obstétrico Relacionado à Morte Fetal na Maternidade do Hospital Risoleta Tolentino Neves” (Renata Gandini Vieira) no IV Congresso de Saúde da Mulher do Cariri.

 

Assim, sigo minha jornada de médica professora e pesquisadora, incipiente é claro, mas sempre em “busca com afinco”, à procura da resolução dos problemas, da aplicabilidade dos conhecimentos adquiridos com o intuito de aprender cada vez mais e contribuir para este mundo que tanto me dá e tanto me apraz.

Jacqueline Braga Pereira

 

1- Prolactin Release during exercise in normal and adrenodemedullated untrained rats submitted to central cholinergic blockade with atropine LIMA, N. R. V. (Nilo Resende Viana Lima)

2- Evidence of angiotensin II involvement in prolactin secretion in response to hemorrhage in adreno medullated and guanethidine-treated rats MACHADO, L. J. C. (Lucas José Coimbra Machado)

3- Effect of lactation on the expression of audiogenic seizures: association with plasma prolactin profiles DORETTO, M. C. (Maria Carolina Doretto)

4- Angiotensin (1-7): A novel peptide in the ovary COSTA, A. P. R. (Amilton Pereira Raposo Costa)

5- Involvement of atrial natriuretic peptide in blood pressure reduction induced by estradiol in spontaneously hypertensive rats BELO, N.
O. (Najara Oliveira Belo)

6- Brain natriuretic peptide and left ventricular dysfunction in Chagas’ disease (Ribeiro, ALP (Antônio Luiz P Ribeiro, dos Reis , AM (Adelina Martha dos Reis, PEREIRA, J. B. (Jacqueline Braga Pereira)

7-A randomized trial of carvedilol after renin-angiotensin system inhibition in chronic Chagas cardiomyopathy BOTONI, F. A. (Fernando A Botoni, dos Reis , AM (Adelina Martha dos Reis, PEREIRA, J. B. (Jacqueline Braga Pereira)

8- Placental Growth Factor (PlGF) Is a Surrogate Marker in Preeclamptic Hypertension TEIXEIRA, P. G. (Patrícia Gonçalves Teixeira,Nogueira, Z. R. (Zilma Nogueira Reis, PEREIRA, J. B. (Jacqueline Braga Pereira)

9- Relationship between Cardiofemoral Index and the plasma concentration of brain natriuretic peptide in anemic fetuses associated with Rh alloimmunization Ferreira, Ana Luíza Penido (Ferreira, Ana Luíza Penido, Reis, Zilma Silveira Nogueira (Reis, Zilma Silveira Nogueira, Braga, Jacqueline (Jacqueline Braga Pereira)

10- Soluble endoglin in urine as an early-pregnancy preeclampsia marker: antenatal longitudinal feasibility study NOGUEIRA REIS, ZILMA SILVEIRA (NOGUEIRA REIS, ZILMA SILVEIRA, Pereira, Jacqueline Braga (Jacqueline Braga Pereira)