O UniBH é uma das mais tradicionais instituições da rede particular de ensino superior de Belo Horizonte. Em mais de cinco décadas de atuação, somos reconhecidos por ser uma escola aberta e próxima da comunidade, que mantém posição de destaque na área de educação pelo constante investimento em metodologias inovadoras de ensino e tecnologia.

Temos Belo Horizonte no nome e em nossa veia, por isso apoiamos a cultura em todas suas manifestações na cidade. Ao figurarmos entre os 5 maiores incentivadores da capital, fomentamos a produção cultural em nossa cidade e demonstramos o valor que a cultura tem para o desenvolvimento de uma sociedade mais justa e democrática.

 

Conheça abaixo alguns dos projetos patrocinados pelo UniBH.

 

Arquitetura, literatura, gastronomia, teatro, dança, música, artes visuais, cinema e reflexão política estão na programação 2020 do Verão Arte Contemporânea, o VAC. A 14ª edição vai reunir artistas locais e nacionais em 27 atividades, durante 28 dias, em 16 espaços culturais de Belo Horizonte. Realizado e idealizado pelo Grupo Oficcina Multimédia (GOM), a edição 2020 do festival conta com a apresentação da Prefeitura de Belo Horizonte por meio da Secretaria Municipal de Cultura; patrocínio e apresentação do UniBH; e incentivo da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de BH.

 

Serviço

Verão Arte Contemporânea 2020

Data: de 15 de janeiro a 11 de fevereiro

Ingressos: Consultar valores. Há atividades com entrada franca, mediante retirada de ingressos 30 minutos ou uma hora antes do evento ou sessão.

Informações: www.veraoarte.com.br Redes sociais: www.facebook.com/veraoarte Instagram: @veraoarte Hashtags: #VAC2020 #VAC14 #VáeVeja #VeraoArte

Realização: Grupo Oficcina Multimédia  Apresentação e Patrocínio: UniBH

Incentivo: Lei Municipal de Incentivo à Cultura de BH Apoio: Sesc em Minas, Centro de Referência da Juventude, Fundação Municipal de Cultura, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura de Belo Horizonte, Cinema Belas Artes, Restaurante Bem Natural, Restaurante Cantina do Lucas, Hotel Dayrell, Cinemateca da Embaixada da França, Instituto Francês, Embaixada da França no Brasil, Festival de Verão da UFMG, Conservatório UFMG, Centro Cultural UFMG, Diretoria de Ação Cultural da UFMG, UFMG, Centro Cultural Minas Tênis Clube, Fundação Clóvis Salgado, Ingresso Rápido, Centro Cultural Sesiminas, Sistema FIEMG, Secretaria Estadual de Cultura de MG, Governo de Minas, Funarte MG, Ministério do Turismo, Governo Federal, além das parcerias com os artistas locais.

 

 

A coleção Caderno de Leituras publica ensaios breves inéditos ou de rara circulação. Não há unidade temática ou formal – o que os reúne é talvez o desejo de estar atento ao que inquieta, ao incerto, ao dissonante.

Para conferir os texto publicados, acesse o site.

O acesso aos textos é gratuito.

São 12 canções autorais, compostas pelo duo e os parceiros Djonga, Ederson Melão, Felipe Bastos, Gustavo Maguá, Pedro Flores e Zé Mauro. O repertório inaugura o gênero “pagossa”, de grande apelo popular, que concilia elementos do Pagode e da Bossa Nova em letras bem-humoradas, ritmos sincopados e estruturas harmônicas inovadoras.

 

As canções já estão disponíveis nas plataformas virtuais e você pode conferir uma das canções aqui.